OAB-DF suspende carteira de advogado que tentou fraudar exame da Ordem

A Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) suspendeu de forma cautelar a carteira do advogado preso em flagrante ao tentar fraudar o exame da ordem, em 5 de maio. A prisão foi realizada em uma faculdade da Asa Sul, após uma denúncia encaminhada à Polícia Federal.

Organizadores da avaliação suspeitaram do documento apresentado por Thales e acionaram a PF. O suspeito usava uma identificação com a foto dele, mas todos os dados eram de outro candidato. Quando finalizava a obra, foi abordado por agentes e confessou ter recebido R$ 5 mil para fazer o teste por outra pessoa.

A decisão de suspender a carteira é do Pleno do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-DF e foi tomada com base no Estatuto da Advocacia. A expectativa é de que o mérito do processo seja julgado nos próximos 90 dias. “O Pleno decidiu que o ato foi grave o suficiente para determinar a suspensão até que o julgamento seja concluído no mérito”, justificou, em nota da OAB-DF, o presidente do Tribunal, Antonio Alberto do Vale Cerqueira.

O advogado enfrentará, além do processo no Tribunal de Ética da OAB-DF, o julgamento na Justiça pelos crimes de fraude em certame de interesse público e uso de documento falso. Somadas, as penas podem chegar a 12 anos de reclusão.

Ser aprovado no Exame é requisito obrigatório para a prática da advocacia e para a inclusão nos quadros da OAB. Além da prova objetiva, há um teste prático profissional.

Fonte: blogs.correiobraziliense.com.br

Compartilhe nas Redes Sociais

Deixe uma resposta